Seab apoia inovação na produção de erva-mate em busca de novos mercados consumidores

O Secretário de Estado da Agricultura do Abastecimento George Hiraiwa recebeu nesta quarta-feira (8) uma comitiva para debater a cadeia produtiva de erva-mate no Paraná. O grupo levou amostras do produto, e a expectativa é que Hiraiwa as apresente em evento técnico no Japão em setembro, na celebração dos 150 anos de Hyogo – Feira Internacional da Indústria de Kobe, em que serão discutidas ações de intercâmbio e parcerias entre o Japão e outros 20 países. O Paraná é o maior produtor de erva-mate do Brasil.

A erva produzida no estado tem o diferencial da origem nativa, sombreamento, genética local, clima e solo, por exemplo. Hiraiwa destacou a força produtiva do estado e a importância de levar esse produto para outros mercados. “Seab e Emater vão trabalhar em conjunto. Vamos buscar articular uma audiência pública para discutir melhorias para o setor, assim como a audiência realizada sobre o café em junho deste ano”, diz o secretário.

O gerente regional do Emater em União da Vitória Cleacir Junior Dallagnol explica que a Seab e o Emater têm projeto estratégico para a erva-mate, priorizando boas práticas agrícolas e estimulando a inovação tecnológica. “Cerca de 80% da erva-mate vai para o chimarrão, mas nós precisamos avançar para outros subprodutos, para que a cadeia produtiva conquiste mais rentabilidade e diversificação”, diz. Os produtores paranaenses têm buscado inovação nas variedades e formas de consumo da erva-mate além do chimarrão e tereré, com texturas e sabores diferenciados, como chá mate tostado em pó e mate expresso.

O prefeito de São Mateus do Sul Luiz Adyr Gonçalves Pereira destacou a importância desse mercado para o Paraná e a necessidade de alcançar mais espaço. “A erva-mate emprega muita gente. Em São Mateus do Sul, conseguimos manter 40 % das população na atividade rural, morando no interior, graças à produção da erva-mate. Por isso, entendemos que é preciso intensificar não só a produção, mas também o mercado consumidor, para se tenha cada vez qualidade de vida”, diz. A cidade tem aproximadamente 10 mil produtores.

Participaram da reunião o chefe do Núcleo Regional da Seab em União da Vitória Jair de Mello, o coordenador estadual de produção vegetal do Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) Amauri Ferreira Pinto, o gerente regional da Emater em União da Vitória Cleacir Júnior Dallagnol, o prefeito de São Mateus do Sul Luiz Adyr Gonçalves Pereira, o secretário municipal de Indústria, Comércio e Agricultura de São Mateus do Sul Hélio Sakurai e o empresário Heroldo Secco Júnior.

 

Texto e foto: Assessoria de Imprensa – Seab

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *