Governo do Estado regularizará 451 imóveis sem documentação e entrega chaves para 25 agricultores familiares em São Mateus do Sul

Ordens de serviço do programa Morar Legal Paraná, coordenado pela Cohapar, foram assinados na manhã desta quinta-feira (7). Durante o evento, também foram entregues as chaves de 25 novas moradias para agricultores familiares construídas pelos órgãos na área rural do município.

Famílias residentes em imóveis sem documentação ou em situação irregular em São Mateus do Sul poderão ter o reconhecimento de propriedade garantido. Representantes do Governo do Estado e da prefeitura assinaram nesta quinta-feira (7), no ginásio de Esportes da Vila Bom Jesus, as ordens de serviço para início do trabalho de regularização fundiária, com investimentos oriundos do Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

De acordo com o presidente da Cohapar, Nelson Cordeiro Justus, a participação do poder público é fundamental para que as famílias consigam obter uma garantia legal de suas propriedades. “Este programa é uma referência nacional em termos de regularização fundiária e que está sendo ampliado na gestão da governadora Cida Borghetti, sempre de forma articulada junto às prefeituras”, afirma Justus.

Em São Mateus do Sul, as localidades beneficiadas são a Vila Verde, Vila Bom Jesus e Santa Cruz, totalizando 451 famílias da cidade. De acordo com o prefeito Luiz Adyr, a regularização dos imóveis permitirá outros benefícios além da garantia legal do patrimônio das famílias. “A partir da obtenção do título dos imóveis, elas poderão transferi-los para seus herdeiros, fazer financiamentos ou mesmo vendê-los, mas por um preço justo por estarem totalmente legalizados”, argumenta. “Só temos que agradecer por esta parceria, que se iniciou na gestão do então governador Beto Richa e que está sendo dada continuidade pela governadora Cida Borghetti”, concluiu.

E ainda, durante a assinatura das ordens de serviço, também foram entregues as chaves de 25 novas moradias para agricultores familiares construídas na área rural do município. O projeto recebeu R$ 712 mil, com a participação do Governo Federal, e permitiu que as famílias beneficiadas arquem com apenas 4% do valor dos imóveis, financiado em quatro prestações anuais de R$ 285.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *